Todas as postagens desse blog, são de inteira responsabilidade do colaborador que a fez e refletem apenas a sua opinião.
Caso você tenha interesse em colaborar com esse Blog, por favor, envie uma mensagem para redator@ame-rio.org

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Iniciando a criação de Jataís - Capítulo III

Amigos da AME-RIO e Internautas,


Nós começamos uma série de postagens, mostrando uma possível enxameação de Jataís (Tetragonisca angustula). A postagem anterior está em: http://www.ame-rio.org/2012/01/iniciando-criacao-de-jatais-capitulo-ii.html


Essa história está ocorrendo em São Leopoldo, RS - no Bairro Sinodal, um bairro bastante arborizado daquela cidade. 


Já estamos no final de janeiro e não seria época de enxameação, mas a gente nunca sabe bem o que as abelhas pretendem fazer, cada dia elas nos surpreendem. Parece que elas estão aceitando um pote de sorvete, para fazer sua casa.


Minha cunhada está acompanhando de perto as abelhinhas e se há cerca de três meses ela destruiu uma colonia, porque como alemã, não conhecia as Jataís, agora que ela descobriu que são abelhas e que não tem ferrão, acho que está se apaixonando por elas. Olhem o e-mail que ela enviou:

"Olá

Cada dia as abelhas inventam uma coisa nova...


Ontem elas fecharam a entrada da casa, de forma que somente uma abelha por vez conseguia passar. Assim estava hoje de manhã. As abelhas entraram e saíram o dia todo, trabalhando.





A noite por volta das 20.30h, já estava escuro e um temporal estava se aproximando, fomos dar boa noite às abelhas, aí elas estavam muito agitadas e tinham aberto a entrada completamente. Registrei o momento com a câmera do celular.


video


A gravação ficou bem ruinzinha, mas dá para ter uma ideia do estado delas. Abaixo um outro registro da mesma situação.


video


Amanhã cedo eu farei novas tomadas, vou ficar torcendo que as abelhas continuem na sua casinha nova, mas estou preocupada com esta entrada aberta.
 
Beijo",




Bem, se ela está preocupada, eu também não posso dizer que esteja tranquilo, não estava esperando que elas destruíssem a entrada que passaram quase dois dias para fazer.


Mas agora só resta esperar, na próxima postagem vamos ver o que aconteceu com a nova colônia, se alguém souber o que precisa ser feito nesses casos, por favor nos avise.


Abraços,


José Halley Winckler
Rio de Janeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário