Todas as postagens desse blog, são de inteira responsabilidade do colaborador que a fez e refletem apenas a sua opinião.
Caso você tenha interesse em colaborar com esse Blog, por favor, envie uma mensagem para redator@ame-rio.org

quarta-feira, 15 de janeiro de 2020

EDITAL 7ª EDIÇÃO CONCURSO NACIONAL DE MÉIS DE ABELHAS NATIVAS AME-RIO/2020





JULGAMENTO DIA 16 MAIO
BONDINHO DO PÃO DE AÇÚCAR

Corpo de Jurados
Dr. Rogério Marcos de Oliveira - pesquisador da UFRB na área de meliponicultura e professor emérito de meliponicultura. (Promoveu e coordenou os primeiros concursos do gênero no Estado da Bahia)
Dra. Mônika Barth - Pesquisadora da FIOCRUZ e especialista em análises laboratoriais de pólen e mel.
Dra. Genna Sousa – Bióloga, Doutora em Ciências Agrárias / Meliponicultura – UESB. (Colaborou na efetivação da Legislação de meliponicultura da Bahia)
Chef Pedro Siqueira -  Chef do PURO Restaurante, considerado melhor restaurante brasileiro do Rio de Janeiro segundo revista Comer&Beber .
Eugênio Basile – fundador da Mbee Mel de Terroir, especializada em méis gourmet voltados para apreciadores ou para a alta gastronomia.

OBJETIVO
Selecionar como CAMPEÃO uma amostra de mel de abelhas Meliponini, com base em critérios sensoriais de melhor percepção do aroma, bouquet e sabor a vista dos padrões organolépticos do mel in natura, fresco e recém coletado de abelhas nativas.
“Notas Sensoriais” serão anotadas pelos jurados nas fichas de julgamento, e se requeridas repassadas aos participantes.

REGRAS:
O concurso é aberto apenas a méis de abelhas nativas (Meliponini), e poderão concorrer méis processados ou refrigerados.

Os concorrentes poderão inscrever seus méis em uma das 3 categorias de conservação, a saber: RefrigeradoMaturado ou Desumidificado.

A amostra de mel enviada tem que ser produto do meliponário do próprio concorrente.

Cada meliponicultor pode concorrer com amostras de diferentes espécies de abelhas ou diferentes categorias.

Não se exige que a amostra tenha sido produzida na safra 2019/2020.

As amostras serão recebidas da abertura do edital até 09/05/2020, e a remessa é por conta do inscrito.

Cada amostra deve ter no mínimo 300ml. Havendo caso de espécies de abelhas, reconhecidamente pouco produtivas, será aceita a metade do volume requerido, mas a mostra deverá ser ressalvada/justificada com a descrição da espécie conhecidamente de baixa produtividade de mel.

As amostras deverão ser acompanhadas com identificação (ficha), na qual deve constar: 
Nome do meliponário
Nome do Meliponicultor;
Estado do meliponário;
Cidade do meliponário;
Espécie da Abelha Nativa;
Tipo de conservação que estabelecerá a categoria de concorrência (Refrigerado; Maturado; Desumidificado);
Data da coleta; (mês/ano aproximado)
Florada predominante (opcional);
Notificar se a amostra procede de uma única caixa ou de diversas;
Foto/Imagem da entrada da caixa de abelha de onde procede a amostra enviada.
Enviar para por WhatsApp para (21) 99754-0887 
Localização georreferêncial do ponto de coleta ou da cidade/bairro da coleta. 
- ( Dica: Usar o App: GPS Maps – Basta instalar, ligar a função localização do Smartfone – ativar o App GPS Maps, aguardar localização e clicar na seta azul, anotar e enviar latitude e longitude informada) 
Ou tentar o mesmo com o programa GoogleMaps.

TESTES
As amostras passarão por uma análise laboratorial, executada pela Dra Mônica Barth, que atestará a pureza da mesma (condição eliminatória – sanidade - diz respeito apenas à existência de contaminantes).

As análises se estenderão após a data do julgamento, mas ficarão em sigilo para fins de pesquisa. Caso algum concorrente queira ter acesso aos resultados totais de sua própria amostra, poderá se manifestar, e a análise será repassada privadamente.
A qualquer momento, se for detectado o mesmo mel inscrito em mais de uma categoria, todas as amostras serão desclassificadas sumariamente.

JULGAMENTO
De cada amostra participante será separada uma sub-amostra (CEGA) que será disponibilizada sob código, sem identificação sobre o produtor/mel/origem/espécie, aos jurados para degustação no dia 16/05. Cada amostra CEGA poderá ser avaliada por cada jurado, tantas vezes quanto o mesmo necessite para o estabelecimento das pontuações. O restante será arquivado como reserva técnica ou eventuais contra-provas e encaminhamento para atividades prêmio dos classificados.

Os jurados realizarão o julgamento simultaneamente no dia 16/05/2020 no Bondinho do Pão de Açucar às 10 horas, em ambiente reservado e de maneira independente, sendo proibidos comentários dos mesmos até o final do julgamento.

Método de pontuação: inspirado em Análise Sensorial em Provas de Méis – Antônio Gomes Pajuela - 1996

Os parâmetros verificados pelos jurados de cada amostra serão classificados conforme a seguinte pontuação: QUALQUER VARIAÇÃO de NOTA entre “ZERO e DEZ”, até uma casa decimal. 
Conforme item “OBJETIVO” deste edital, os jurados darão seus votos baseados em critérios de palatabilidade pessoal, não levando em consideração características mercadológicas padronizadas para o mel de Apis melífera.

PONTUAÇÃO:
A pontuação de cada parâmetro será multiplicado por um peso referencial, a saber:
Transparência: x4 / Bouquet: x8 / Aroma: x8 / Sabor: x10
Assim a nota máxima de cada parâmetro será:
Transparência: 40
Bouquet: 80
Aroma: 80
Sabor: 100
Resultando em uma nota máxima = 300 pontos

Variabilidade dos parâmetros:
Transparência: melhor pontuação do mais Cristalino; Transparente; Pouco Transparente; ao Opaco.
Bouquet: maior tempo de permanência do sabor agradável do mel depois de degustá-lo.
Aroma: melhor percepção, grau de aceitabilidade/agradabilidade.
Sabor: melhor grau de aceitabilidade/agradabilidade conforme item "OBJETIVO".

A pontuação final de cada amostra será dada pela média aritmética, até duas casas decimais, da pontuação dos quatro jurados para cada amostra. 

CLASSIFICAÇÃO
Serão classificados 3 primeiros colocados de cada categoria. Portanto 9 amostras de méis ao todo.
O Mel Campeão será o que tiver maior pontuação, dentre os 9 selecionados.

PREMIAÇÃO
Os 9 méis classificados para final receberão Certificados referentes a suas colocações nas respectivas “CATEGORIAS”, bem como o Mel CAMPEÃO. Certificados emitidos pela AME-RIO (Associação de Meliponicultores do Rio de Janeiro) e FAAMERJ (Federação das Associações de Apicultores e Melipicultores do RJ)

Somente o detentor do Troféu de CAMPEÃO poderá anexar ao seu rótulo e divulgações o título:
“MEL CAMPEÃO NACIONAL  AME-RIO/2020"

O Mel Campeão será premiado com o Troféu de CAMPEÃO, uma Camiseta da AME-RIO e a devida divulgação na página da AME-RIO. O meliponicultor dono do “MEL CAMPEÃO NACIONAL AME-RIO/2020" também ganhará dois ingressos de acesso ao Bondinho do Pão de Açúcar, para serem usados até julho de 2020.

Aos demais vencedores, nas suas categorias, será permitido o uso da expressão:
Mel (1º, 2º ou 3º) lugar categoria (nome da categoria)” AME-RIO/2020.

Também como premiação, a AME-RIO também estabelecerá um primeiro contato para fins comerciais entre todos os premiados e a “Mbee Mel Terroir”, se eximindo de qualquer outra obrigação entre as partes. As partes poderão estabelecer, a partir da apresentação, uma parceria comercial (a critério e interesse de cada parte) para apresentação de um Mel Gourmet na lista de produtos da empresa Mbee.
   
Uma amostra do “MEL CAMPEÃO NACIONAL – AME-RIO/2020" também fará parte de uma criação de um prato do Chef Pedro Siqueira – com divulgação nacional.
  
Os casos omissos serão resolvidos pela Comissão Organizadora do Concurso.

REMESSAS DAS AMOSTRAS PARA:
Rua Visconde de Figueiredo nº 36 apt 406
RJ - Rio de Janeiro _ Tijuca
CEP 20550-050
Dúvidas - WhatsApp para (21) 99754-0887


ACESSO AO EVENTO
  
O evento será realizado no Bondinho do Pão de Açúcar (1º estágio - Morro da Urca), e a AME-RIO fornecerá passe de acesso pelo teleférico (quantidade limitada) para os associados interessados em comparecer, sob as seguintes condições básicas, a saber:
- Realizar inscrição com a Tesoureira da AME-RIO;
- Ao se inscrever, já estar quite com a mensalidade até mês de maio;
- Uma vez inscrito, se comprometer a avisar até 13/05 de eventual desistência;
- No dia do evento chegar até 8hs, para pegar com representante da AME-RIO, na portaria do Bondinho, o passe de liberação para subida.
- Os casos omissos serão resolvidos pela Diretoria da AME-RIO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário